OSHENGRAH

A nova consciência

A Mãe e a Creação

Stacks Image 3701

A MÃE DIVINA é o principio Creador Absoluto, expressão do PAI, O Qual para gerar a Creação se serve do Seu lado (aspecto) MÃE para a Geração dos Universos.

No Tao Te Ching de Lao Tse é designada pela Mãe dos Dez Mil Seres.
Chamamos-Lhe a Força Geratriz dos Universos ou a Creadora da Manifestação.


É a Mãe Primordial ou Matéria Primordial, a MULA PRAKRITI.

É com o Aspecto do Verbo, pela vibração do SOM SAGRADO, que se formam os Universos e se ordena a Matéria, a Creação dos Mundos. D’ELA sai a Emanação do Terceiro Aspecto (que procede do PAI, tal como ELA) e que é a presença do Espírito Santo que une toda a Creação. Sendo a 4a Manifestação no Universo da Existência é o 3º Aspecto.

O Primeiro Aspecto de Deus PAI não se Manifesta, origina o impulso para a Creação, mas não participa dela. Quem participa é o lado MÃE que procede d’ELE. ELE é em Si, embrionariamente, PAI-MÃE-FILHO. A Primeira Esfera da Existência ou Embrião dos Universos é além da Barreira de Luz Excelsa, a Ilha de Luz Primordial ou HAVONA.

O FOHAT Divino é a Emanência do Espírito Santo, pois é o que Gera o Fogo Creador. Todo o Universo é a expressão da MÃE-PAI. São aspectos da Consciência Suprema, Supra Creativa.

O aspecto fulgurante dos Fogos da Creação com a actividade “Fohatica” geram as Estrelas, na fusão do aspecto PAI-MÃE. A estrela toma o aspecto do PAI, que origina a Vida. Com a MÃE, gera as esferas planetárias, onde o FILHO ou VERBO influxiona o aspecto da Matéria e o tipo de Vida que aí vai ser desenvolvido. O FILHO está ligado com os Arquétipos Programadores da Vida. A MÃE assume o Corpo Físico do Geoide (esfera Planetária), ou Consciência da Nave-Planeta.

Na multidimensionalidade da manifestação, a MÃE gera as Hierarquias-Mãe que, a nível Cósmico, A representam. Como a MÃE é o Aspecto “rebaixado” do PAI, também este Aspecto na Manifestação assume a Sua Linhagem Hierárquica que O representa nos diversos Mundos e Universos.

O mesmo ocorre para o Aspecto FILHO. O ESPÍRITO SANTO, como manifestante, procede do PAI e do FILHO. Também tem as Suas Hierarquias de representação. O aspecto Espírito Santo ao ser conectado com o polo Feminino ( MÃE) faz com que seja representado comummente por Hierarquias Femininas.

Estas Hierarquias Cósmicas são o que é conhecido por Consciências Logoicas Primarias e Secundarias, chamados também de LANONANDEKS. Na subdivisão Monádica integram os Comandos Galácticos e Siderais, assim como os Conselhos Estelares. Estas Monadas Cósmicas dão origem depois as Monadas Humanas.

Os Anjos, Arcanjos, etc., são Comandos Estelares, tal como a MÃE, o PAI e o FILHO pois tudo se integra no Principio do “Reflexo Ressonante das Diversas Dimensões da Consciência”.

Dentro dos aspectos da Creação a Luz e a Sombra são dois aspectos do ÚNICO ou para além da Luz e da Sombra. A Sombra é um aspecto criativo que está limitado a certos quadrantes sectoriais galácticos, guardados sob controle o quarentena, porque é um aspecto resultante de Rebeliões ao Grande Controle Central Kosmo-Sideral, e aos Conselhos Maiores. Tal como há Hierarquias Luminares, também as há no aspecto do lado obscuro. A Sombra é o lado oposto da Luz.

Na Creação Divina a Consciência está programada ao Plano Evolutivo das Super Monadas pelo Plano Internel. As outras formas de consciências de níveis inferiores são registadas no Plano Seternel, assim como as consciências de Génios e Demónios da esfera involutiva da Sombra. Estes Creadores da Sombra, também crearam Universos e essas consciências estão no plano Seternel.

O Sacrifício de Cristo no passado serviu para abrir portais de passagem alguns grupos de Consciências “aprisionadas” nos planos Seternel para passarem ao plano Internel.

CARLOS CARVALHO
 29/06/2011